O Pe. Francisco de Aquino Corrêa era Diretor do atual Colégio São Gonçalo, em grande expansão. Os alunos não cabiam na capela para as missas e os momentos de oração. Ele decidiu partir para a construção de uma Igreja, que ele já denominou de Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora, com porta principal do lado externo ao colégio, em sinal claro, para os futuros moradores do bairro, “venham honrar Nossa Senhora e verão  milagres em suas vidas”.

Os alicerces foram escavados manualmente por um grupo de índios Bororo da Missão de Meruri, chamados especialmente para convencer que índio não é preguiçoso. Só precisa ser motivado e não explorado. A construção iniciou em 1912 e o Santuário foi inaugurado e funcionou, até a década de 1950, sem a elegante torre, realizada por engenheiro de Cuiabá, que utilizou cimento armado em sua realização.

O resto do Santuário é construído com tijolos (tijolões) maiores que o normal. O estilo é neogótico e o conjunto muito bonito. Os vitrais, progressivamente, embelezaram a vista do Santuário, representando especialmente duas épocas, primeira metade de 1900 e estes anos do 3o. Milênio.

Espero que goste do que vai ser apresentado. O Santuário constitui uma Comunidade da Paróquia São Gonçalo, mas é de propriedade da Missão Salesiana de Mato Grosso e atende a comunidade estudantil do Colégio São Gonçalo. Apresenta muitos artefatos notáveis para os turistas ou curiosos.